Oradata

Certificações, ter ou não ter eis a questão?

Certificações, ter ou não ter eis a questão?

Esta discussão é algo bem complexo entre os profissionais de TI (principalmente DBAs), seria mais ou menos como discutir se um copo com 50% de agua está metade cheio ou metade vazio, ou seja, vai depender do seu ponto de vista.

Na minha modesta opinião, vale a pena ter sim! A mim pelo menos elas nunca atrapalharam e pelo contrário, só me abriram portas.

Quando você tem uma certificação, você tem em mãos um atestado de determinada empresa atestando/confirmando/publicando a quem possa interessar que você é apto a trabalhar com sua tecnologia. Ninguém melhor do que o “dono” da tecnologia para atestar que alguém conhece de seu produto. Você confiaria em um médico sem CRM? Um advogado sem OAB? Um engenheiro sem CREA?

Eu não, e acho que você também. Pois bem, comparando esses profissionais (acima) com nós DBAs, teremos uma pequena desvantagem do ponto de vista da avaliação para se obter o certificado, pois é evidente que os processos de avaliação para essas profissões são bem mais rigorosos se comparado ao processo de certificação de TI em que você só estuda faz uma prova e pronto.

Pois bem, o que deprecia um pouco o processo de certificações em TI hoje em dia são algumas “facilidades” que se criaram e também o modelo das provas que são aplicadas (somente provas teóricas, na minha opinião deveriam ser provas 100% práticas). Isso acabou banalizando e tirando (até certo ponto) o valor das certificações, mas mesmo assim elas são validas e vão lhe ajudar muito.

Quem dá o devido valor a sua certificação é você:

  • Se você quer uma certificação só para falar que tem e colar na parede, colocar na sua assinatura do email, linkedIn e etc o caminho é muito curto, basta decorar os tais “braindumps” que existem por aí, garanto que em um mês você tem uma certificação, porém acredito que ela não vai valer muita coisa, pois é natural no ser humano, memorizar aquilo que você pratica e não aquilo que você decora, então quando você se deparar com alguma situação onde tenha que aplicar na prática o que a certificação diz que você sabe meu amigo, você vai ficar na mão e fazendo aquela cara de samambaia para o seu chefe, pois você vendeu para ele algo que não poderia entregar.

  • Se você quer uma certificação como um diferencial no seu currículo, o caminho é mais longo e mais doloroso, também mais caro e desafiador, mas esse vale a pena! Como falei antes é bem mais fácil reter na memória aquilo que você faz e não o que decorou, então o caminho será baseado em três itens: estudar, estudar e estudar. Como? Isso é algo um pouco particular pois cada um tem um método que melhor se adapta para aprender as coisas, mas um bom caminho seria: fazer um treinamento focado na prova da certificação (de preferência oficial), pois no treinamento você verá os assuntos abordados na prova tanto do ponto de vista teórico como prático. Monte seu próprio laboratório e faça tudo na prática (faça, refaça, destrua tudo, construa outra vez) isso é muito bom e vai te ajudar a entender o “porque” das coisas. Use simulados (eu falei simulados e não braindumps) para você ir se adaptando com o que é o clima da prova, tipos de questões, tempo de resposta e etc… Vá anotando o seu progresso, isso te ajuda e saber quando será o momento de ir para a prova (afinal você só consegue melhorar aquilo que você é capaz de medir). Feito tudo isso, enfim faça sua prova, é bem provável que você seja aprovado (para não dizer com certeza!).

Então temos dois caminhos para as mesmas provas de certificação, um bem prático e rápido onde você vai tirar sua certificação bem próximo dos 100% de aproveitamento na prova, que você “pensa” que vai te agregar, mas na verdade é o oposto. Outro bem mais longo e doloroso em que você vai passar na prova ali raspando no limite, mas esse com certeza vai valer a pena! Pois sempre que você for exigido terá as respostas e solução de maneira muito rápida devido aos estudos.

Se você tirar a sua certificação pelo caminho correto (estudando) ela terá muito valor sim e vai te ajudar bastante na sua carreira, não só para conseguir um bom trabalho, mas também para se manter nele, e lembre-se quanto mais você sabe, mais caro pode ficar a sua mão de obra e seguindo por essa linha nada melhor do que uma certificação para alavancar esse processo.

Há profissionais (mais experientes) que não compartilham da mesma ideia, falam que certificações não valem de nada, não fazem diferença alguma, não agregam conhecimento nenhum, essa opinião não é a mesma que a minha eu acredito muito que uma certificação pode lhe abrir muitas portas, ela pode ser um bom critério de desempate em um processo de seleção por exemplo.

Há muitas empresas que por força contratual com seus clientes precisam de profissionais certificados. Se você almeja pegar algum projeto de nível internacional também é outro tipo de situação em que a certificação vai lhe ajudar demais. Profissionais que estão ingressando no mercado agora, estes mais do que qualquer outro vão se beneficiar de uma certificação, pois a barreira maior para se ingressar neste caso é a falta de experiência prática, mas se você já estudou e tirou as certificações básicas tenha certeza que já será visto com outros olhos.

Enfim, isso é assunto para um longo debate, mas para concluirmos, certificações podem sempre lhe ajudar, talvez em algum momento ela não lhe ajude tanto, mas atrapalhar com certeza não vai. Mas lembrem-se há duas maneiras de certificar-se uma delas é enganando o mercado de trabalho e a você mesmo e a outra é estudando e aprendendo de verdade onde com certeza todo seu investimento de tempo e dinheiro será recompensado. A escolha é sua!

Forte abraço e até próxima!

Douglas Paiva de Sousa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *